Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

logo-radio-cidade
No comando: MADRUGADA 104

Das 00:00 as 06:00

43108916_1931808526907224_9033578157894008832_n
No comando: BOM DIA FAXINAL

Das 06:00 as 09:00

whatsapp-image-2018-11-06-at-17-53-50
No comando: SHOW DA CIDADE

Das 09:00 as 12:00

bannerradioprograma2
No comando: Programa Adoração

Das 12:00 as 13:00

img-20181107-wa0005
No comando: EXPRESSO CIDADE

Das 13:30 as 15:30

ccc
No comando: COMANDO DA TARDE

Das 15:30 as 17:30

e10276e8-dbdc-4430-a852-9ed9eff414b2
No comando: MISTURA 104

Das 17:30 as 19:00

voz-do-brasil-banner-01-350x219
No comando: VOZ DO BRASIL

Das 19:00 as 20:00

45328002_1922865444468946_2438850733257261056_n
No comando: AVENIDA 104

Das 20:00 as 23:00

Dia do doador de sangue: solidariedade que salva vidas

Compartilhe:
dsc_0001

Poucas pessoas têm noção da importância do ato solidário de doar sangue. A demanda nos hospitais é grande e, apesar de todos os avanços da ciência, ainda não há nada que substitua o sangue. Somente no mês de maio deste ano, por exemplo, no Hospital Regional São Paulo foram necessárias 522 bolsas de hemocomponentes. Por ser unidade referência para Alta Complexidade em Cardiologia, com uma média de 40 grandes cirurgias cardiovasculares por mês, pelo menos metade dessa quantia de bolsas é utilizada em pacientes dessa especialidade.

O HRSP mantém uma Agência Transfusional dentro do hospital, administrando justamente a demanda de sangue gerada nos setores e o contato com o Hemocentro de Chapecó. Há cada quatro meses a agência também organiza uma campanha de doação, fazendo o transporte de doadores de Xanxerê até o Hemocentro, onde ocorre a captação. “Nós temos uma lista de doadores cadastrados, entramos em contato com essas pessoas a cada quatro meses oferecendo a possibilidade de contribuir com a campanha. Também estamos sempre abertos ao cadastro de novos doadores. Qualquer pessoa, maior de 18 anos, pode entrar em contato conosco e se cadastrar na nossa lista”, explica a enfermeira Géssica Stocco, responsável pela Agência Transfusional.

A doação de sangue é voluntária e não causa prejuízos ao organismo do doador. Com uma única doação é possível salvar até quatro vidas, uma vez que o material é separado em diferentes hemocomponentes: concentrado de hemácias (glóbulos vermelhos), concentrado de plaquetas, plasma e crio precipitado. Segundo o Hemosc, cada componente do sangue tem uma finalidade: Glóbulos vermelhos – servem para tratar anemias; Plasma (parte líquida do sangue) – serve para tratar hemorragias; Plaquetas – servem para tratar ou evitar sangramentos, e em pessoas que fazem quimioterapia.

O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação. Para o paciente, conforme afirma a enfermeira Géssica, o processo também é totalmente seguro, já que vários testes são realizados antes da transfusão.

Para se cadastrar e participar da próxima campanha basta entrar em contato com o HRSP pelo telefone (49) 3441-7777 ou ir diretamente ao Hemocentro de Chapecó e fazer uma doação espontânea. No Hemosc ainda é possível fazer o cadastro para doação de plaquetas e de medula.

 

O que é necessário para doar:

  • Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal;
  • O limite de idade para primeira doação é de 60 anos;
  • O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;
  • Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas);
  • Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG., carteira profissional, carteira de motorista, etc.
  • Ter repousado bem na noite antes da doação;
  • Evitar o jejum. Fazer refeições leves e não gordurosas, nas 4 horas que antecedem a doação;
  • Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;
  • Evitar vir acompanhado com crianças, sem acompanhantes.

 

Principais dúvidas sobre doação:

O que acontece com o sangue do doador?

O sangue doado, juntamente com as amostras colhidas para exames são encaminhados aos laboratórios. A bolsa de sangue coletada será fracionada (dividida) nos hemocomponentes e ficará aguardando o resultado do voto de autoexclusão, tipagem sanguínea, pesquisa de anticorpos irregulares, pesquisa de hemoglobinas anormais e a conclusão dos testes de triagem sorológica (HIV 1 e 2; Hepatite B e C; HTLV I e II; doença de Chagas e Sífilis), somente após o resultado dos exames negativos, o sangue será encaminhado para hospitais e clínicas para ser transfundido no paciente.

 

O sangue tem validade? Pode ser congelado?

Os hemocomponentes atualmente produzidos no Hemosc são conservados em soluções anticoagulantes e preservadoras que permitem a seguinte validade: concentrado de hemácias: varia entre 21 e 42 dias; concentrado de plaquetas: 5 dias e o plasma congelado até 24 meses.

 

Por que não se pode consumir alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem à doação?

Segundo recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), o sangue recebido de uma doação deve ter no máximo 10% de gordura. Quando esse limite é ultrapassado, torna-se mais difícil identificar doenças transmissíveis, como Hepatites B e C, HIV, Sífilis e Doença de Chagas.

 

Por que os homens podem doar sangue a cada 2 meses e mulheres a cada 3 meses?

Devido a reposição dos estoques de ferro, que nas mulheres é mais demorada devido as perdas durante os ciclos menstruais.

 

Por que pessoas com Diabetes não podem doar sangue?

Essas pessoas, dependentes ou não da insulina, não podem doar sangue porque tem maior probabilidade de apresentarem alterações do sistema cardiovascular que podem levar a complicações durante a doação de sangue.

 

Por que pessoas com menos de 50 kg não podem doar sangue?

O volume a ser doado é proporcional ao peso do doador. Para homens é de 9 mL/kg e para mulheres, 8 mL/kg. O anticoagulante presente na bolsa de doação liga-se ao sangue impedindo que esse coagule. O volume de anticoagulante da bolsa (63 mL) é padronizado para um mínimo de 400 mL de sangue, logo uma pessoa com peso menor que 50 kg não poderia doar o volume mínimo, pois sobraria anticoagulante.

 

Por que só se pode doar sangue quando se teve Hepatite antes dos 11 anos de idade?

Porque antes dos 11 anos de idade a probabilidade de que o candidato tenha tido Hepatite do tipo A é de quase 100%, fato este já confirmado em estudos epidemiológicos. Como a Hepatite A não deixa partículas virais ou vírus circulantes após a cura, não há contraindicação em doar sangue.

(Com informações de: Hemosc)

Deixe seu comentário: